quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Não arranque! Caruru Cura, Caruru se come!

O Caruru (Amaranthus viridis L.) é uma planta da família das Amaranthaceae, muito comum em matagais urbanos do Brasil. Considerada por muitos como uma erva daninha, é arrancada das hortas sem dó, por desconhecimento de que ela também é um excelente alimento. Em tradições místicas afro-brasileiras, o caruru é uma erva consagrada a vários orixás, como Ogum, Oxóssi, Xangô, Oyá, Oxum, Oxalá e Iemonjá. 

Outros nomes dados ao Caruru são: Amaranto, Caruru-de-Cuia, Caruru-Rôxo, Caruru-de-Mancha, Caruru-de-Porco, Caruru-de-Espinho, Bredo-de-Chifre, Bredo-de-Espinho, Bredo-vermelho, Bredo.

São conhecidas muitas plantas da família das Amarantáceas. Em geral medem até 80cm. de altura, têm talo ereto e pouco ramificado. As folhas são verdes, simples, de bordas às vezes onduladas, com margens uniformes ou com lóbulos evidenciados.
Algumas espécies, apresentam uma mancha clara no centro das folhas. As flores são hermafroditas, dispostas em pequenos aglomerados, no ápice dos ramos ou nas axilas das folhas. As brácteas são ovais com a base mais larga. Reproduz-se por sementes, fácil e intensamente.

As folhas, talos e sementes do caruru são utilizados tanto na alimentação como no tratamento de doenças. É uma erva com propriedades lactígenas, rica em ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C.

Na medicina caseira é usada para tratamento de hidropsia. Ajuda a defender o organismo contra as infecções, e é recomendado como preventivo no tratamento de problemas hepáticos. O infuso favorece a diurese e tem aplicação nas moléstias do fígado, na hidropsia e no catarro da bexiga.

É uma planta adstringente, anti-séptica, demulcente, diurética, regulador menstrual, tônica, vulnerária. Suas folhas são indicadas para tratamento de diarreia, disenteria, menorragia, gengivites, amidalites, corrimento vaginal, ferimento, hemorragia nasal e nos intestinos, leucorreia. 

Uso alimentar
E você sabia que o Caruru é uma planta comestível e extremamente nutritiva? Pois é, descobri há pouco tempo! As folhas e os talos do Caruru, após cozidos e escorridos, podem ser utilizados em refogados, molhos, tortas, pastéis e panquecas.

As sementes são usadas para fazer pães, e podem também ser ingeridas torradas. Nos dias atuais, pesquisadores de vários países, vêm se dedicando em resgatar esta planta, como uma espécie vegetal capaz de ajudar a enfrentar a alarmante situação de fome e desnutrição, a que estão sujeitos alguns países, por sua rusticidade, seu fácil cultivo, paladar agradável e ótimas qualidades nutricionais de suas folhas, talos e sementes, das quais se pode extrair farinha.

No passado, o caruru foi amplamente consumido e prestigiado por antigas civilizações das Américas Central e do Sul, onde existem registros arqueológicos que revelam seu cultivo há milhares de anos. Era associado ao milho, como planta sagrada! E o povo aqui do Brasil arrancando a coitada como se fosse mato... até eu já arranquei, mas nada como o conhecimento para abrir nossos olhos para a riqueza que nos cerca!

TRATAMENTOS CASEIROS COM CARURU

Para diarreia, disenteria ou hemorragia nos intestinos.
Modo de usar:
Infusão ou decocção para uso interno;
Duas colheres de sopa de folhas e flores secas em 1 litro de água fervente. Três xícaras de chá ao dia: 

Para lavagem de ferimentos, hemorragias, aftas, ulcerações bucais e irrigações vaginais.
Modo de usar:
Infusão ou decocção para uso externo;
Seis colheres de sopa de folhas e flores secas em um litro de água: gargarejos e bochechos para aftas e ulcerações bucais. Para irrigações vaginais, compressas.

OBS.: Algumas plantas também são chamadas de Caruru, mas não são da família das Amarantáceas. Antes de utilizar para finalidades terapêuticas é aconselhável buscar auxílio de fitoterapeuta.

6 comentários:

Lucas Laybs disse...

Nossa! Conhecimento útil sempre nos ajuda. Em pensar que eu vivia arrancando essa planta tão incrível, aqui no quintal da minha casa nasce aos montes, por isso arrancava. Agora tenho várias utilidades para ela. Obrigado pelo post!

vanessa do nascimento disse...

Adorei o tema o assunto sobre ervas.

vagner araujo dos santos santos disse...

muito importante esses macetes de seus recursos até o momento não sabia de certas coisas,vou poder falar em minhas apresentações de trabalhos na fcdd... parabéns

Unknown disse...

O caruru tem espinhos?
Aparece em meu quintal e qdo vou arrancar espinho a mão. Aguardo resposta!
Obrigada.

Andre Santana disse...

a planta batida com agua no liquidificador acab com as pedras no rin em menos de dez dias....

maria isabel disse...

Muito útil suas informações. Vlw!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails